assedio moral

SIMPI vai a Brasília oficializar acordo de cooperação com ministra Damares Alves

A convite da ministra Damares Alves, que comanda a pasta da Mulher, Família e Direitos Humanos, o presidente do Sindicato das Micro e Pequenas Indústrias do Estado de São Paulo (SIMPI), Joseph Couri, foi a Brasília no dia 17 de novembro para oficializar um acordo de cooperação técnica entre o SIMPI e este ministério, por intermédio da Secretaria Nacional de Políticas para as Mulheres (SNPM). O programa “Qualifica Mulher” pretende atender cerca de 24 mil mulheres em todo o Brasil e oferecer condições de trabalho digno com oportunidades de projeção econômica e social. São cursos online para mulheres em situação de vulnerabilidade social compostos por noções de empreendedorismo, gestão empresarial, finanças e marketing. As inscrições podem ser feitas pelo site.

A Ministra Damares Alves frisou a importância social da parceria, pois a maioria dessas mulheres em situação de vulnerabilidade sofre violência doméstica. “Muitas vezes agressor é o provedor. Precisamos proporcionar a essas mulheres a oportunidade da independência econômica e por meio dessa parceria vamos capacitar e passar a mensagem de que há esperança. Vamos salvar muitas vidas. Os custos são pequenos perto dos resultados que vamos obter” afirmou em entrevista exclusiva ao programa “A Hora e a Vez da Pequena Empresa”, que pode ser visto no YouTube.

Além da parceria para o programa “Qualifica Mulher”, a ministra também convidou o SIMPI para fazer parte do programa “Salve uma Mulher”, inserindo todos os colaboradores e parceiros da entidade em uma rede de apoio para combater a violência contra mulheres, crianças e idosos. Este convênio está em fase de elaboração e será firmado em breve. “A ideia é afixar um cartaz com o telefone 180 para denúncias e um número de WhatsApp disponível para envio de imagens, vídeos e pedidos de socorro. Qualquer pessoa pode denunciar, de qualquer lugar do Brasil. É melhor não se omitir do que depois se arrepender”, ratificou Damares. A ministra acredita que com parcerias como esta será possível mudar as estatísticas de violência contra mulheres, crianças e idosos. “Temos casos de estupro a recém-nascidos e até em mulheres com mais de 100 anos. Admitir um problema como este é o primeiro passo”, disse.

Além da ministra Damares Alves e do presidente do SIMPI, Joseph Couri, também participaram do encontro a secretária Nacional de Políticas para as Mulheres, Christiane Britto; a diretora do Departamento de Política das Mulheres e Relações Sociais, Fernanda Massaro. Houve ainda uma videoconferência com lideranças das micro e pequenas empresas de todas as regiões do Brasil, entre eles os representantes do SIMPI de Rondônia, Mato Grosso, Pernambuco, Pará e Rio Grande do Sul. “O SIMPI se sente orgulhoso de fazer parte desta iniciativa por uma causa tão nobre. Queremos oferecer capacitação e desenvolvimento de competências para as mulheres que querem empreender. Nosso objetivo é contribuir”, afirmou Joseph Couri, presidente do SIMPI.