A Crise Econômica Brasileira

Dr. Joseph Couri, Presidente do SIMPI, em entrevista no "Sua Excelência, O Fato", edição #74, fala sobre sobre a crise econômica brasileira. Entre os temas abordados: linhas de produção paradas, desemprego, inadimplência e escassez de matérias-primas.

Micro e pequenas indústrias - empresas muitas vezes familiares, que empregam até 50 pessoas em seus quadros - são a base de cadeias produtivas e funcionam como termômetro por meio do qual é possível medir a temperatura do ambiente econômico e prever o futuro. Hoje, 44% das micro e pequenas indústrias de São Paulo estão com alguma inadimplência em suas tesourarias, 69% delas esperam por continuidade no ciclo de altas de desemprego - ou seja, vão demitir ainda mais -, 84% dos empresários que comandam essas indústrias não veem chance de melhoria no cenário, mais de 90% deles atestam alta de preços para aquisição de matérias-primas nos últimos três meses e 67% daqueles que tentaram obter empréstimos para seguir tocando seus negócios não conseguiram sucesso na empreitada.

Eis o retrato do desmonte nacional, traçado por dados estatísticos da mais recente pesquisa encomendada ao DataFolha pelo Sindicato da Micro e Pequena Indústria de São Paulo (SIMPI) e que a entidade recebeu na última quarta-feira. Joseph Couri, presidente do SIMPI, é o convidado do Sua Excelência, O Fato de hoje para falar sobre a crise gravíssima que atinge o setor e reflete diretamente na sociedade brasileira movimentando a corrente do desemprego, da fome e da desesperança.

Informações para a imprensa

Entre em contato: (11) 3145-1371, horário comercial